Notícias
Quarta, 25 Janeiro 2017 12:08

Na enchente, seu carro funciona como um aspirador de pó

Avalie este item
(0 votos)

O céu está fechando, aquele temporal se aproxima e você dentro do carro: é normal bater aquele medo de ficar ilhado. A primeira atitude é evitar as vias que sempre alagam, mesmo que isso signifique rodar mais.

Faça as contas: de que adianta economizar R$ 10 de gasolina se, caso o motor trave em um alagamento, sendo bem otimista, você terá que gastar R$ 5 mil para arrumá-lo e tirar o cheiro de mofo que ficará dentro do carro? Portanto, faça seu percurso pela região alta da cidade.

Você deve estar me perguntando: "Mas e se eu for pego em um congestionamento e água começar a subir?" Tenha em mente que, em 98% dos casos, a água entra no motor pelo tubo do filtro de ar que fica na parte da frente do veículo, atrás da grade, ao lado do farol.

Mas ela não pode entrar pelo escapamento? Pode, mas é mais difícil, até porque, com o carro ligado, a água terá que vencer o fluxo de gases que estão saindo dali.

A questão é que, na enchente, o motor funciona como um grande aspirador de pó, sugando a água que está à frente do carro. Por isso, o primeiro passo para decidir o que fazer é verificar o nível da água.

Isso se faz olhando para a roda de outros carros -e não de um ônibus, por exemplo. Se o alagamento for até a metade da roda, tudo bem. Se passou dessa altura, você estará correndo um sério risco caso entre em uma valeta ou um caminhão passe no sentido contrário, formando aquela indesejada marola.

Se a água passar pela grade frontal enquanto você cruza o alagamento, ou seja, com o motor em movimento, ele agirá como um aspirador e vai sugá-la.

Morreu? Jamais dê partida
A dica fundamental é a seguinte: se o motor do seu carro "morrer" no alagamento, NÃO DÊ PARTIDA.

O que aconteceu foi que o motor parou, a entrada de ar foi bloqueada pela água e, sem ar, a mistura ar/combustível não queimou e o motor apagou.

Controle sua ansiedade e não tente ligar o carro de novo: assim, seu motor estará preservado.

Se você não ouvir meu conselho, ao dar a partida, movimentará os pistões do motor, através do motor de partida, e acabará sugando a água para dentro dos cilindros. Aí, já era!

Quer saber por que estraga o motor? É simples: os pistões do seu carro normalmente comprimem uma mistura de ar e combustível. O ar admite a compressão, mas os líquidos não podem ser comprimidos. Por isso, a biela do motor entortará, empurrando inclusive o pistão para as paredes do cilindro, gerando avarias a diversas peças do motor, como válvulas, bronzinas, comandos de válvula e virabrequim.

O jeito certo de passar
Se depois de ter lido tudo isso você ainda se achar o “diferentão” e resolver passar pelo alagamento, pelo menos vá com baixa rotação do motor, pois, em altas rotações, a sucção de água será tão grande que o motor vai morrer porque já travou.

E se o carro for coberto pela água?
Se seu carro estava estacionado e foi coberto pela enchente, não se esqueça: não dê a partida, pois o motor pode estar cheio de água. Guinche para uma oficina para tirar a água.

Além disso, será preciso verificar a necessidade de troca de óleo do motor, do câmbio e do diferencial.

Solicite também a substituição da manta de algodão que fica em baixo do carpete: essa manta e as espumas dos bancos são os grandes responsáveis pelo mau cheiro que poderá permanecer dentro do carro.

Se você conhece algum motorista afoito, envie essa matéria para ele e me ajude a salvar alguns motores.
Valeu!

Fonte: http://g1.globo.com/

Lido 267 vezes

Mais Lidas

No result...