Notícias

Notícias (42)

As revisões técnicas de veículos são procedimentos necessários se você quer manter a “saúde” do seu carro em dia e evitar problemas de última hora. O que mais frequentemente acontece são as pessoas mandarem os carros para a revisão somente quando estes estão novos e na garantia. Quando os carros ficam um pouco mais antigos os seus donos deixam a prevenção de lado e somente levam para um mecânico quando surgem defeitos. As revisões preventivas devem ser feitas para evitar que defeitos no carro te peguem de surpresa. A periodicidade das revisões deve ser a cada 6 meses ou a cada 10.000 km rodados. Muitas pessoas fazem as revisões antes de viajar, mas caso ainda não tenha completado 6 meses desde a última revisão, não é necessário fazê-la de novo. Se o carro é revisado periodicamente ele estará sempre pronto para uma viagem. Existem também os tipos que só fazem revisão nos carros no momento de viajar! Este hábito é o mais complicado, pois o intervalo entre as viagens pode ser longo, além de ser bem possível encontrar um problema complicado no carro nas vésperas de uma viagem! O prejuízo e a dor de cabeça podem ser maiores do que…
Elétricos, autônomos e conectados dominaram a apresentação da Nissan no Salão de Tóquio 2015. Comandada pelo chefão da companhia, o brasileiro Carlos Ghosn, a marca mostrou exemplos de todos os campos das novas tendências automotivas. Segundo o executivo, a marca quer "usar sua liderança em veículos elétricos, que são a base das futuras gerações de carro, para inovar no desenvolvimento de veículos inteligentes e que andam sozinhos". Prático, Ghosn afirmou que alguém que busca um carro autônomo quer apenas duas coisas: tranquilidade (ao se livrar da ansiedade negativa e do estresse do trânsito pesado) e segurança (ao reduzir ou eliminar a possibilidade de acidentes). E segurança vem antes: "A Nissan será a primeira marca a colocar no mercado japonês, ainda este ano, os primeiros modelos com sistema autônomo de frenagem", afirmou, se referindo ao sistema amplamente usado em carro europeus com câmeras e sensores para evitar o impacto em baixas velocidades, típicos da falta de atenção de motoristas no trânsito urbano. Em termos gerais, a marca fala que o momento atual é do "sistema de autônomo 1.0", com pequenas funções de auxílio ao motorista, chegando ao "autônomo 2.0" ao final de 2017 e meados de 2018. Um carro totalmente autônomo…
Primeiro carro da Land Rover a sair da linha de montagem de Itatiaia (RJ), cidade onde a marca ergue sua fábrica, o SUV Discovery Sport -- que desde que chegou ao Brasil, em abril, é vendido via importação com motor a gasolina -- traz novidades na linha 2016. A maior delas é a adoção de um motor 2.2 turbodiesel. Além disso, há algumas novidades no catálogo de equipamentos das versões de entrada. A nova configuração custa a partir de R$ 218.100 (até R$ 36.600 a mais que versões equivalentes com motor a gasolina) e pode chegar a R$ 270.700 -- todas importadas do Reino Unido. O motor utilizado é um 2.2 de quatro cilindros, 190 cavalos e 43 kgfm de torque. O câmbio é o mesmo automático de nove marchas das configurações a gasolina. Seu maior trunfo, de acordo com a empresa, é a autonomia, que pode chegar a 900 quilômetros com apenas um tanque. Bem equipadoAssim como no Discovery a gasolina, são três versões de acabamento: SE (R$ 218.100); HSE (R$ 242.700) e HSE Luxury (R$ 270.700). Os pacotes são idênticos e trazem, desde a primeira configuração, tração integral com o conhecido sistema All-Terrain da marca (para diversos usos…
BMW i3 é primeiro elétrico à venda no varejo, e atualmente custa R$ 209.950A partir desta terça-feira (27), veículos de propulsão elétrica ou movidos a hidrogênio (tecnologia também conhecida como célula de combustível) não pagarão mais o chamado Imposto de Importação, alíquota de 35% cobrada para a entrada de automóveis importados no Brasil. Conforme antecipado na última segunda (26) por UOL Carros, a medida seria publicada no Diário Oficial da União nesta terça. Ela tem vigência imediata, o que significa que as próximas unidades faturadas, de qualquer modelo que se encaixe nas características acima descritas, já se beneficiarão da isenção. AFP - arquivo Nissan aguardava incentivos do governo para definir produção do hatch elétrico Leaf em Resende (RJ); falta agora ver se preço do dólar permitirá venda a preço competitivoCom o anúncio, a Anfavea (associação dos fabricantes) espera que o mercado nacional atinja em 2015, pela primeira vez, volume de 1.000 veículos com matriz energética alternativa emplacados em um só ano.Segundo a resolução 97/2015 da Camex (Câmara de Comércio Exterior), órgão do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, serão contemplados com isenção total do II automóveis montados, semidesmontados (apenas com a carroceria pronta) e totalmente desmontados, o que também…

Mais Lidas

No result...