Notícias

Notícias (43)

Antonio Alexandre Ferreira Correia, consultor de tecnologia da rede de postos BR, dá dicas para todas essas trocas: Óleo do motor: em média, o ideal é verificar o nível de óleo do motor a cada abastecimento. O procedimento deve ser feito com o carro parado há mais de cinco minutos em um terreno plano para que não aconteça um erro de leitura. “O prazo para a troca do óleo é diferente para cada modelo. Por isso, o ideal é sempre consultar o Manual do Proprietário”, ressalta o técnico. Geralmente, em condições de rodagem ideal, a troca é aconselhada a cada 10 mil a 15 mil quilômetros (ou um ano). Esse prazo pode cair para 5 mil ou 7 mil quilômetros (ou seis meses) quando o carro é submetido a condições adversas, como no trânsito caótico das grandes cidades, superfícies irregulares e altas temperaturas. Óleo da caixa do câmbio: o especialista explica que, de modo geral, nos carro com câmbio manual não é necessária a troca do óleo. Já no caso das transmissões automáticas, a troca é aconselhada a cada 40 mil a 60 mil quilômetros, dependendo do veículo e do fabricante – por isso é fundamental seguir as orientações de…
A multiplicação contínua de veículos nos dias de hoje é notada por todos nós. As pessoas, visando sempre uma melhor qualidade de vida, tem se preocupado com questões ambientais, emissão de gases poluentes (como a fumaça de automóveis e ônibus, por exemplo) e, para isso, vão se adequando às mudanças, melhoramento/surgimento de novos produtos. Na tentativa de atender às leis de emissões e consumo, o sistema de combustível usado nos carros modernos mudou muito nos últimos anos. E a injeção eletrônica é um grande personagem nesta redução de gases. Sabe-se que hoje, por lei do CONAMA (Conselho Nacional de Meio Ambiente), os carros são obrigados, ao serem fabricados, de emitirem o mínimo de poluentes possíveis. O grande objetivo da injeção eletrônica é melhorar o rendimento do motor com mais economia, e para que isso seja possível, precisa ser injetada uma combinação de ar/combustível perfeita, em todas as faixas de rotação. Além disso, tem por função controlar a marcha lenta, o tempo de ignição e, em alguns casos, o comando das válvulas. Os sensores (como de rotação do motor, fluxo de ar e velocidade, por exemplo), é que mandam as informações sobre a quantia desta combinação que necessita para o seu…
Terça, 15 Setembro 2015 13:01

A importância do alinhamento

Escrito por
É comum que muita gente confunda alinhamento com balanceamento, mas saiba que são procedimentos completamente diferentes. O alinhamento ajusta os ângulos das rodas, deixando-as perpendiculares ao solo e paralelas entre si. Resumindo: ele é necessário para dar estabilidade ao veículo. Se o seu carro começa a puxar mais para a direita ou para a esquerda quando você libera o volante por alguns segundos, é hora de verificar o alinhamento. Agora, quando você percebe uma vibração no volante, ou o carro faz barulhos estranhos em certas velocidades, daí é o momento de checar o balanceamento das rodas do seu veículo (saiba mais sobre balanceamento). O alinhamento é importante para prevenir o desgaste irregular dos pneus, aumentando sua vida útil. Também oferece economia de combustível, pois diminui o atrito do pneu no solo, poupando esforço do veículo. Motivos que podem fazer o carro perder o alinhamentoUm pequeno choque do pneu contra a calçada, buracos na pista, ou uma batida, já são suficientes para desalinhar seu carro. Esse problema pode desgastar os pneus mais rápido que o normal, além de diminuir o rendimento do veículo. Saiba a hora de certa de fazer o alinhamento no seu carroA recomendação dos especialistas é fazer o…
Página 11 de 11

Mais Lidas

No result...