Notícias

Notícias (42)

Na época de chuva, um dos maiores problemas enfrentados pelos motoristas é a redução da visibilidade. Por isso, é imperativo cuidar bem dos itens que garantem a boa visãoPARA-BRISA Geralmente, ele acumula sujeira, insetos e outros obstáculos visuais. Por isso, é fundamental mantê-lo limpo. E existem produtos específicos para isso, que são encontrados em lojas e concessionários. Antes de escolher determinada marca, peça a opinião de especialistas e de pessoas que já usaram, lembrando que os melhores são aqueles que deixam o vidro mais transparente, sem resíduos e sem embaçamentos. Produtos com borrifador facilitam a aplicação. Use um pano ou uma flanela bem limpos para espalhar o líquido.É BATATA! Se você não tem um produto específico para a limpeza do para-brisa em casa e está precisando deixá-lo limpo, por exemplo, para viajar, uma dica é cortar uma batata ao meio e depois deslizá-la por toda a extensão do vidro por dentro e por fora. Isso fará com que a limpeza seja mantida e evitará o embaçamento. Não se preocupe, pois a batata não risca o vidro.AR-CONDICIONADO É a melhor solução para desembaçar os vidros em dias de chuva. Por isso, cuide bem do sistema, mantendo-o em perfeito estado.CASEIRAS Para quem…
Para quem gosta de cuidar de carro, ver um motor sujo não é legal, mas sempre pinta aquela dúvida: se eu o lavar será que vou estragar alguma peça? Essa preocupação tem origem nos carros carburados: antigamente, quando lavávamos o motor nos postos de combustíveis, as famosas mangueiras de pressão inseriam a água dentro do distribuidor (peça que fazia a distribuição da corrente elétrica para cada vela do motor) e, depois de lavar, o motor o carro não pegava. Com a chegada da injeção eletrônica, esses sistemas de distribuição mudaram. Porém, as novas tecnologias invadiram o compartimento do motor com módulos eletrônicos e conectores elétricos que também se danificam quando a água tem acesso a seus circuitos eletrônicos. Você pode estar me perguntando: então, não posso lavar o motor? Pode. O problema não é a água, mas sim a pressão da água. Para que você entenda melhor, lembre-se: existem relógios à prova de água e relógios para mergulho (que aguentam a pressão). O seu carro é semelhante a um relógio, que apenas pode tomar chuva. Veja o passo a passoExistem empresas especializadas em lavar motores, mas, se você pretende fazer isso sozinho, o primeiro passo é identificar os pontos vulneráveis.…
Muita gente acredita que, desligando o ar-condicionado e abrindo os vidros, vai conseguir diminuir significativamente consumo de combustível do carro. Porém, viajar em velocidade superior a 70 km/h com os vidros abertos é derrubar anos de desenvolvimento de carroceria: o coeficiente de atrito (Cx) aumenta muito nessa situação e, consequentemente, o consumo também cresce. Quanto melhor for a aerodinâmica do carro (Cx baixo), maior será o consumo de combustível caso os vidros estejam abertos. Explicando melhor: se você tiver dois veículos a 100 km/h, um sedã (baixo Cx) e um SUV (alto Cx), o sedã consumirá cerca de 20% a mais com os vidros abertos e o SUV pode "beber" apenas 8% a mais. Uma dica bacana, para quem possui a função consumo instantâneo no computador de bordo do carro, é fazer a experiência na estrada. Mantenha a velocidade a 100km/h e verifique o consumo instantâneo com o ar desligado. Depois abaixe os vidros, mantendo a mesma velocidade, e verifique novamente o consumo instantâneo. Este teste dará uma ideia de quanto a aerodinâmica do seu carro representa no consumo de combustível. O ar é sempre um vilão?O ar-condicionado ligado consome entre 10% e 20% a mais de combustível. Esse consumo…
VERDADE. Chego a passar mal quando vejo alguém dar ré ao estacionar e prensar a roda na guia. Ou nos piores casos, até a subir na calçada. Ralar a roda na guia, além dos problemas visuais imediatos, como ficar com a roda ralada ou quebrar a calota, pode trazer alguns problemas de médio e longo prazos. Para quem não sabe, no meio da borracha do pneu existe uma malha de aço que dá resistência à estrutura do pneu. Cada vez que você prensa o pneu lateralmente na guia, além de provocar o escape de ar, acaba produzindo pequenas deformações nesta malha, deixando o pneu torto e menos resistente, gerando vibrações e barulho. Atrás da roda, instalado no cubo, encontra-se o famoso rolamento de roda, peça importantíssima que gira milhões de vezes durante a vida útil do carro. Por ser tão solicitado, ele é fabricado com um alto nível de precisão. Suas esferas e a pista de rolamento são retificadas e não podem conter qualquer irregularidade. Quando encosta a roda na guia, você está produzindo uma força no sentido do eixo (força axial) e, nesse sentido, o rolamento é menos resistente. Isto não significa que ele não suporte forças axiais, não…

Mais Lidas

No result...